Pintura à roda

e formas circulares.
 O que faz a Terra ser tão fantástica é a diversidade nela existente. O nosso painel também mostra a riqueza da diversidade, ainda que, se utilize apenas uma forma. O círculo. 
 Foram livres de fazer as formas e de completar os círculos dos colegas. Podiam circular à volta da mesa e acrescentar detalhes onde quisessem.

A má notícia é que os nossos feijões não germinaram. Nem um dos vários frascos! 
Vamos tentar com outros feijões. 


Bom feriado.



Dia da Terra

Desde a semana passada que o tema tem sido a natureza e a necessidade de preservar a diversidade das espécies. Hoje, dia da Terra, não podiamos ficar na sala! Com o Guadiana aqui tão perto, fomos passear para sentir o ar, ouvir os passarinhos, estarmos mais próximos da relva e do rio.

 
O rio tem duas margens. Uma é nossa e daquele lado é dos espanhois.

 
 As formigas.
 
 Folhas de borracheira.
 

 
 
 

Finalmente, o sol!

Começámos ontem a nossa experiência com feijões depois de conhecermos a história do "João e o pé do feijão." Hoje estivemos a ver se os feijões estavam diferentes e viram que eles tinham "engordado" com a água. Continuaremos a observar para ir conversando sobre o processo da germinação.

Estava prometido, há muito tempo, que iríamos fazer muitos passeios à mata quando a primavera chegasse. Agora que o sol veio em força, começámos a semana com um passeio, lanche e muitas brincadeiras na natureza.



Num dia bonito como este apetece rua e sombra e jogos e muita descontração. Hoje à tarde mudámo-nos para o recreio. Pintaram e brincaram e a tarde foi muito agradável.






As nossas borboletas...

já voam.
 

Da semente à flor. Quatro fases para ordenar depois de colorir e recortar.

 
Uns fazem umas coisas, outros vão fazendo outras até chegar a sua vez. O caderno tem sempre tarefas para completar.

Plantas e borboletas

Continuamos com os assuntos da semana. Ficaram a conhecer as partes que constituem as plantas, o ciclo de vida das plantas mas também dos animais e do ser humano. Vimos o que distingue um ser vivo de uma coisa/objeto, quais os seres vivos que nascem a partir da semente, do ovo e da "barriga", os mamíferos. O assunto desperta muito interesse e a conversa alarga-se para além do previsto. Como sempre, a internet dá uma ajuda para visualizar imagens (fotografia e vídeo) e para tirar dúvidas que a educadora também.
 
De lagarta a borboleta. O Youtube foi de grande ajuda para visualizar o processo de transformação. Palavra puxa palavra e acabámos por procurar vídeos que mostrassem plantas carnívoras a aprisionar insetos.


Assim como as borboletas verdadeiras, as nossas também se desenvolvem por fases.
Ficaram a secar para depois, amanhã, ganharem a forma final.

 
As adivinhas sobre animais também animam os nossos amigos.
 
Tem orelhas de gato e não é gato
tem focinho de gato e não é gato
tem rabo de gato e não é gato.
O que é?
A gata!
 
Qual é o animal mais ladrão do mundo? 
Curiosamente, foram vários a responder, prontamente, a esta adivinha e a adivinhar.
 

Da semente à flor

 Foi o assunto do dia. 
O livro em flor ajudou a mostrar as fases do crescimento da flor. Também falámos das partes que compõem a flor.
 
 
Os desenhos estão cada vez mais bonitos.


Desenho de primavera

Com o tempo, os desenhos tornaram-se mais ricos, passaram a incluir novos elementos e os detalhes mais definidos. O tema do desenho não podia ser outro: a primavera.
 
Também foi dia de aniversário. Temos mais um amigo com 5 anos!

Chegaram as andorinhas...


e pousaram na Sala 9!
Andorinhas picotadas e coloridas com lápis de cera.
 
 Temos andado a falar sobre a primavera e hoje aprenderam este poema.

 
 No início da semana aprenderam o ditado popular sobre este mês:
 Em abril, águas 1000.
Está explicada a razão de tanta chuva! A natureza precisa e a primavera fica mais verde.
 
 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...